Ligue Agora! (11) 4902-9052

Uma realidade que atinge todos os seres vivos, o envelhecimento traz consigo uma série de exigências e cuidados especiais. E com os cães não é diferente! Geralmente, por volta dos setes anos de idade, eles começam a entrar na chamada terceira idade. Junto com ela aparecem os primeiros sinais de velhice, que vão muito além dos simples pelos brancos.

Cães idosos também podem sofrer de algumas doenças, e é preciso que os seus donos aprendam a lidar com muitas limitações impostas pelo tempo. Neste post, vamos explicar 6 doenças muito comuns nos cães e as melhores maneiras de tratá-las quando a idade do seu cãozinho bater na porta.

Obesidade

Muito fácil de ser reconhecido, o excesso de peso geralmente é uma consequência da falta de atividade física por conta da idade avançada, mas problemas na tireoide e alterações hormonais também podem provocar essa doença nos animais. Outro fator complicador é que muitos donos ficam com dó dos seus bichinhos e acabam dando alimentos gordurosos ou industrializados a eles – prática muito condenada pelos veterinários.

A dica aqui é sempre alimentá-los com ração. Se a obesidade for constatada, consulte um veterinário para que uma dieta seja cumprida à risca.

Artrite

Assim como os humanos, as articulações dos cães sofrem com a passagem dos anos. O problema também pode ser explicado por traumas e até mesmo influência genética.

Além de perder a capacidade muscular de uma maneira geral, a artrite pode ser observada quando o cão apresenta dificuldade para andar ou subir um degrau, por exemplo. Existem várias terapias disponíveis que amenizam o problema, como fisioterapia e até acupuntura! Alguns medicamentos também podem controlar os sintomas, mas para isso é necessário consultar um veterinário.

Insuficiência renal

A insuficiência renal é muito comum nos cães idosos. Trata-se da alteração na filtragem do sangue por meio dos rins, acumulando substâncias tóxicas no organismo. Algumas raças nascem com uma tendência maior a este tipo de problema, como lhasa, Doberman, Beagle e Sharpei.

O sintomas são perdas de apetite e emagrecimento precoce, muito visível. Vômitos e diarreia também podem ocorrer. A recomendação, infelizmente, é apenas controlar o quadro. Hemodiálise pode ser realizada, mas os riscos de morte são consideráveis.

Câncer

Considerada a doença que mais mata cães idosos, o câncer pode ser observado em feridas que não cicatrizam. Nos cães, os tumores podem avançar rapidamente. Há perda de apetite, de peso, sangramentos e dificuldade na respiração.

A orientação é procurar ajuda especializada, consultando um médico veterinário.

Doença dentária

Mau hálito pode levar a infecções graves e exigem cuidados especiais em relação aos cães idosos. Quando atinge seu pet, pode causar emagrecimento e também queda da imunidade. A dica é sempre manter os dentes bem limpos, fazendo a escovação diária e indo ao veterinário regularmente para prevenção ou para evitar danos maiores.

Cegueira e surdez

Perder a visão e a audição são situações delicadas que são, corriqueiramente, observadas em cães idosos. Os problemas podem ser identificados quando o animal estiver esbarrando em coisas pelo caminho ou deixando de latir em situações em que antes sempre reagia.

A dica é consultar um veterinário especializado para que seja oferecido o melhor tratamento.

Fique atento aos sintomas descritos e busque orientação médica quando o seu cãozinho não estiver bem. Hoje em dia, o nicho de seguros para animais tem crescido muito! Você já pensou em escolher um plano de saúde para o seu cachorro?

Clique aqui e solicite orçamento expresso. Entraremos em contato em 10 minutos.