Ligue Agora! (11) 4902-9052

Conheça as 5 etapas do tratamento ortodôntico

Sinônimo de autoestima, o sorriso é o cartão postal das pessoas. Seja em razão de má formação ou acidentes, muita gente necessita de um tratamento ortodôntico em algum momento da vida.

Com as novas tecnologias, os cirurgiões-dentistas conseguem fazer verdadeiros milagres tanto esteticamente quanto para resolver problemas na mastigação ou de fala. Diante de um vasto universo de profissionais, nada melhor do que conhecer alguns pontos desse assunto antes de fechar um contrato.

Para auxiliá-lo nessa busca, nós vamos mostrar neste post 5 etapas que não podem ficar de fora no momento de você escolher um aparelho. Confira!

 

1. Liste e conte suas necessidades ao profissional

Após agendar a primeira consulta e antes de começar o tratamento, de fato, a dica é contar todas as suas necessidades ao dentista. Seja transparente e objetivo, sem medo de falar sobre as deficiências da sua arcada dentária.

Explique todas as dificuldades enfrentadas por conta do problema e também em relação às suas expectativas quanto ao tratamento ortodôntico. Se a sua preocupação for estética, deixe isso bem claro. Caso seja uma má formação ou até mesmo a necessidade de implantes ou retirada de dentes, fale tudo ao profissional.

Dessa maneira, o diagnóstico terá qualidade e contribuirá imensamente com o sucesso do procedimento. Essa etapa é a chamada anamnese, onde o cirurgião-dentista conhecerá profundamente o seu caso.

 

2. Raio X e exames

Após ficar por dentro da sua situação e objetivos, o dentista fará um raio X da sua arcada dentária com o objetivo de analisar minuciosamente todos os detalhes que nortearão o tipo de aparelho a ser utilizado nos próximos anos.

Além disso, alguns exames certamente serão solicitados para verificar como está a sua saúde como um todo. Afinal, o procedimento pode ocasionar possíveis perdas de minerais da estrutura dentária tão como o aumento do volume da gengiva, o que pode ocasionar pequenos sangramentos.

É nessa hora que a limpeza — como a retirada de tártaro, cáries ou outros incômodos — entra em cena, pois sua saúde bucal precisa estar 100% antes do início do tratamento.

 

3. Instalação do aparelho ortodôntico

Depois de verificar o tipo de aparelho que será utilizado em sua arcada dentária — que pode ser tanto o fixo ou um removível —, o profissional inicia o processo para a colocação. Atualmente, o mercado conta com várias opções e matérias-primas diferenciadas com atrativos para crianças, jovens, adultos e idosos.

Após a instalação do aparelho, o dentista realizará o nivelamento e alinhamento dos dentes, com o intuito de iniciar as correções solicitadas.

Como o sucesso do tratamento ortodôntico necessita muito da contribuição do paciente, também serão repassados hábitos que precisam ser seguidos para que tudo dê certo no tempo esperado. Por isso, você terá um papel preponderante ao longo do processo.

 

4. Contenção

Com o aparelho já instalado e com os avanços da fase intermediária do tratamento — como o uso de elásticos verticais — o momento da contenção é iniciado, que é quando os dentes se adaptam à nova formação influenciada pelos aparelhos utilizados ao longo do procedimento.

Depois disso é chegado o momento do acompanhamento com idas menores ao dentista, que geralmente acontecem de três em três meses.

 

5. Tenha um plano odontológico

Ao saber que todos os custos de um tratamento ortodôntico são bem altos, nada melhor do que você contar com um bom plano odontológico que cubra este tipo de procedimento.

Dessa maneira, a sua saúde financeira ficará assegurada, tendo em vista que um bom planejamento faz parte da vida de quem prioriza a qualidade em tudo o que faz.

E aí gostou desse conteúdo? Ficou com alguma dúvida após ler o artigo ou gostaria de compartilhar a sua experiência conosco? Então deixe aqui o seu comentário!

 

Clique aqui e solicite orçamento expresso. Entraremos em contato em 10 minutos.