Ligue Agora! (11) 4902-9052

O que é apendicite e quando operar?

Basta falarmos sobre apêndice para muitas pessoas associarem a região a dor e desconforto. É verdade que várias delas ficam com medo desse órgão inflamar e elas terem que operar às pressas, mas nem sempre essa é a realidade.

Ficou curioso e quer saber mais sobre o assunto? Então entenda o que é apendicite, quando operar e o que isso tudo envolve. Vamos lá?

 

O que é apendicite?

Apendicite é o nome que é dado à inflamação do apêndice, um órgão que fica localizado próximo ao intestino grosso. Essa estrutura é tubular e de fungo cego, então, quando acontece sua obstrução, os pacientes vivenciam a crise de apendicite aguda.

A inflamação do apêndice gera muita dor ao paciente, que procura o médico pelo desconforto e acaba descobrindo que é preciso operar. Isso porque quando não retirado, o apêndice pode romper e liberar restos de alimentos e bactérias no organismo, um ponto que pode gerar uma infecção generalizada.

 

Quais são os sintomas mais comuns?

Os primeiros sintomas envolvem dor e desconforto na região abdominal, principalmente do lado direito, onde o apêndice está localizado. Somado a isso existe também a presença de náuseas e febre. Alguns sintomas são pouco incomuns, mas também podem acontecer, como diarreia, dor e distensão abdominal.

Para o diagnóstico, é fundamental oferecer os dados e passar pelo exame físico com seu médico de confiança. Se ainda assim existirem dúvidas, ele pode pedir exames ou ainda fazer uma radiografia da região.

 

Quais são as causas da apendicite?

Como falamos acima, as causas mais comuns para a inflamação do apêndice envolvem a obstrução do órgão. Isso pode acontecer em função de gorduras e fezes, ou ainda por algum tipo de infecção.

Nos dois casos as bactérias que ficam dentro do apêndice começam a se multiplicar de forma acelerada, causando o inchaço e evidenciando a necessidade de uma operação. É bom que o procedimento seja feito com rapidez, pois impede o rompimento do órgão.

 

Como tratar a apendicite?

O único tratamento que resolve a situação é a cirurgia, também conhecida como apendicectomia. Ela é feita para retirar o apêndice e evitar mais problemas.

O procedimento pode ser feito pelo método aberto tradicional ou ainda pela vídeo-laparoscopia, ou seja, sem a necessidade de incisão. Essa é uma grande vantagem, já que o procedimento é menos invasivo e provoca menos dor no período pós-operatório.

Além disso, o paciente fica menos tempo no hospital, tem menos marcas na pele e ainda volta mais rapidamente para a sua rotina.

 

Existe algum tipo de risco?

Como a maioria dos procedimentos operatórios, a apendicite também pode oferecer riscos de complicações. O paciente pode sofrer com infecção, hemorragia, lesões em outros órgãos vizinhos e inconsistências. Ainda assim é bom lembrar que isso não é comum e, via de regra, a operação é bem tranquila.

 

Como é o pós-operatório?

Embora não esteja entre as operações mais agressivas, o pós-operatório costuma ser um pouco desconfortável. Ainda assim o paciente recebe todo o suporte da equipe médica para uma recuperação tranquila.

Para aliviar o processo, o ideal é tomar a medicação receitada, investir em uma dieta equilibrada e ficar mais de repouso. Nada de pegar peso ou se exercitar, pois esse não é o momento mais indicado para isso.

Agora que você já sabe o que é apendicite, conhece seus sintomas e métodos de tratamento, fique de olho sempre que perceber alguma alteração na região. Essa é uma ótima forma de se cuidar e saber o que está por vir.

Para estar seguro quando isso acontecer, que tal ler a nossa postagem sobre as diferenças entre um plano de saúde e seguro saúde? Nos encontramos por lá!