Ligue Agora! (11) 3995-3736

O que você precisa saber sobre a cobertura do plano odontológico

Algumas pessoas ainda acham que uma visitinha ao dentista uma vez por ano é suficiente para manter a saúde bucal em dia. Pode ser que essa informação seja novidade para você, mas essa não é a melhor forma de cuidar da sua boca.

A boa notícia é que os procedimentos mais comuns ou emergenciais são contemplados pela cobertura do plano odontológico. Se você está ponderando agora se deve ou não seguir com esse tipo de segurança, então acompanhe no post de hoje as principais informações sobre o assunto. Vamos lá?

 

Como funciona a cobertura do plano odontológico?

Se você tem um plano de saúde, então não vai ter grandes dificuldades para entender sobre a opção odontológica. Isso porque ele funciona de forma muito similar, ou seja, você paga um valor mensal e desfruta da cobertura de alguns serviços sempre que tiver necessidade.

Essa é uma forma de se prevenir e garantir um planejamento financeiro mais eficiente, já que o aparecimento de um problema mais sério pode acabar desorganizando as contas (ou revelando que o melhor caminho é ir ao dentista com frequência).

Os serviços odontológicos são fundamentais para uma boca saudável, mas uma simples limpeza não costuma sair por menos de 80 reais em algumas cidades. Então, conte com a ajuda do plano odontológico para cuidar de tudo sem nenhuma dor de cabeça.

 

Quais são os procedimentos mais comuns?

As seguradoras mais comuns costumam cobrir muitos procedimentos. Ainda assim, tudo isso pode variar de um plano para outro, então fique de olho na hora de fechar contrato.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é reguladora dessa atividade e estabeleceu que alguns procedimentos mínimos estejam disponíveis no plano. Entre os mais simples estão: prevenção de uma maneira geral, limpeza e manutenção, tratamentos de cáries e restauração, remoção de tártaro e aplicação de flúor.

Já os mais elaborados cobrem serviços com curativos, colagem de fragmentos, periodontia (tratamentos gengivais), tratamento de canal, extração de dentes e cirurgias de pequeno porte. Além disso, os exames de radiografia também estão incluídos, no entanto os obrigatórios são: periapical, oclusal e bite-wing.

 

O que devo me atentar?

Além de prestar muita atenção aos procedimentos cobertos pelo plano odontológico, considere saber qual é a rede de profissionais que atende por ele. Essa é uma forma de procurar por nomes de confiança ou localizados mais próximos a você.

Os exames laboratoriais também não são cobertos por todos os planos, então fique atento. Algumas opções oferecem exames como teste de saliva e diagnóstico anatomopatológicos.

Outro ponto é o tempo de carência. Ele deve ser respeitado antes de começar a usar os procedimentos que oferece e, em alguns deles, pode chegar a 180 dias.

Por fim, verifique se ele cobre atendimento de urgência — preferencialmente com cobertura de 24 horas por dia. Convenhamos: pode ser simplesmente desesperador sentir dor de dente e ter que esperar por um momento ideal para procurar um dentista, correto? Dê atenção a cada um desses detalhes e fique mais tranquilo!

Depois de ler esse post e entender um pouco melhor sobre a cobertura do plano odontológico, considere a comodidade que uma contratação como essa pode trazer. Você vai se surpreender como cuidar da saúde bucal pode ser bem mais simples.

Aproveite que está se informando sobre o assunto e leia aqui como agir para fazer com que seus filhos não tenham medo de ir ao dentista. Você vai perceber que a recorrência é uma grande aliada — e um plano pode ajudar a viabilizar isso tudo com mais facilidade!

 

Clique aqui e solicite orçamento expresso. Entraremos em contato em 10 minutos.