Ligue Agora! (11) 4902-9052

Pedra na vesícula: descubra os sintomas, causas e tratamento

Muitas pessoas já tiveram problemas com cálculos renais ou conhecem alguém que já passou por isso. Nessas horas, a dor e o desconforto são um sinal de alerta para a busca por tratamento. Mas também existe outro problema muito comum e que costuma passar despercebido: é o caso do cálculo biliar.

Estima-se que essa condição afete cerca de 20% da população mundial, sendo três vezes mais comum nas mulheres e quatro vezes maior em pessoas acima dos 40 anos. Em termos gerais, a vesícula é responsável por armazenar a bile antes das digestões. Assim sendo, o aparecimento de pedras nela pode comprometer seu funcionamento.

Quer descobrir quais são os principais sintomas da pedra na vesícula e os tratamentos mais adequados para cada caso? Nós te contamos a seguir:

 

O que é o cálculo biliar?

O cálculo biliar, conhecido popularmente como pedra na vesícula, acontece quando se formam pedras nesse órgão, condição também chamada de colelitíase.

A vesícula é uma pequena estrutura, no formato de pera, localizada na parte superior direita do abdômen. Sua principal função é armazenar a bile — líquido amarelo-esverdeado que ajuda no processo digestivo das gorduras — enquanto não ocorre a digestão.

Esse órgão possui capacidade de armazenamento de cerca de 50 ml. Por esse motivo, a bile é bastante concentrada para, mesmo em baixas quantidades, ter maior eficácia na digestão. Para acumular essa substância, a vesícula perde água, tornando-se espessa. Na hora em que comemos, essa estrutura se contrai e solta a bile para as vias biliares até chegar no estômago.

Os sintomas da pedra na vesícula aparecem quando ocorre um desequilíbrio entre a quantidade de água e de outras substâncias presentes na bile, como colesterol e pigmentos. A bile se torna mais espessa, formando a lama biliar e, posteriormente, as pedras.

 

Quais as principais causas e fatores de risco?

Uma série de fatores e condições podem favorecer o aparecimento dos sintomas da pedra na vesícula, entre eles:

  • obesidade e alimentação rica em gorduras;
  • rápida perda de peso;
  • gravidez;
  • uso contínuo de anticoncepcional;
  • tratamentos de reposição hormonal;
  • jejum prolongado;
  • cirrose;
  • diabetes;
  • anemia falciforme;
  • doença de Crohn;
  • uso de alguns medicamentos.

 

Quais são os sintomas da pedra na vesícula?

Os principais sintomas do cálculo biliar incluem dor no abdômen e nas costas, e náuseas. Algumas pessoas ainda podem apresentar febre, cor amarelada na pele e nos olhos, diarreia, vômitos e perda de apetite. Ao sinal desses indícios, o médico gastroenterologista deve ser consultado.

Em muitos casos, o problema pode não apresentar sintoma nenhum, podendo a pedra ser eliminada naturalmente nas fezes ou ficar armazenada na vesícula até apresentar maiores complicações. Os sinais aparecem quando a pedra formada se torna maior que o orifício de saída da vesícula, o que pode obstruir as vias biliares e impedir a saída dessa substância na digestão.

Além do desconforto, as chances do aparecimento de infecções e inflamações aumentam em uma vesícula obstruída, levando a quadros mais graves do problema.

 

Como tratar?

Somente o gastroenterologista poderá indicar qual o tratamento mais adequado para cada paciente, o que inclui desde medicação até procedimento cirúrgico para a retirada da vesícula.

Em casos mais simples, o uso de remédios pode ser indicado para a dissolução da pedra, bem como o tratamento com ondas de choque, conhecido como litotripsia.

Nos quadros mais graves, pode ser indicada cirurgia para a retirada das pedras e da própria vesícula. Atualmente, uma das opções mais usadas é a laparoscopia, que é a retirada do órgão por meio de uma pequena incisão abdominal de aproximadamente um centímetro. O procedimento dura cerca de 40 minutos e, em alguns casos, o paciente recebe alta já no dia seguinte.

As pessoas que passam pela retirada da vesícula, geralmente, têm uma vida normal após a cirurgia, sem maiores complicações. Cuidados com a saúde, como alimentação mais saudável e prática de atividades físicas, são essenciais para a manutenção do bem-estar, tanto para quem vive sem o órgão quanto para aqueles que querem evitar esse mal.

Gostou de saber mais sobre os sintomas da pedra na vesícula, suas causas e tratamentos? Se ainda restou alguma dúvida ou gostaria de compartilhar alguma experiência com a gente, deixe seu comentário aqui no post!