Ligue Agora! (11) 4902-9052

Pedras nos rins de cães: como evitar que seu pet tenha esse problema?

O cálculo renal, também conhecido como pedras nos rins, é um problema de saúde bastante comum entre os humanos. Porém, essa não é uma exclusividade das pessoas: muitos animais tendem a apresentar doenças semelhantes às nossas.

Entenda agora como ocorre as pedras nos rins de cães e como prevenir esse problema:

 

O que é?

A pedra nos rins é uma doença caracterizada pela formação de pequenos cristais no trato urinário do cão: rins, ureteres, bexiga e uretra.

Assim como nos humanos, essa é uma doença bastante recorrente entre os pets, sendo uma das principais causas de entradas de emergência em clínicas veterinárias.

Quando negligenciadas, as pedras nos rins podem evoluir para quadros mais graves, como inflamação na bexiga e falência renal.

 

Quais são os sintomas das pedras nos rins de cães?

Os sintomas do cálculo renal canino podem ser muito sutis, pois dependem da localização dos cristais e do estágio da doença. Muitas vezes, o problema só é notado quando o animal encontra-se em estado grave.

Os principais sinais são:

  • hematúria (presença de sangue na urina);
  • urina muito escura e com forte odor;
  • dor e dificuldade ao urinar;
  • choros e uivos sem motivo aparente
  • perda de apetite.

 

Qual é o tratamento para o cálculo renal em cães?

Apenas um médico veterinário poderá realizar o diagnóstico corretamente, através da análise dos sinais clínicos e da realização dos exames específicos necessários, como o ultrassom e o hemograma.

A partir disso, é possível iniciar o tratamento, que pode contemplar a administração de medicamentos, a prescrição de uma dieta rígida e, quando necessário, a intervenção cirúrgica para a desobstrução das vias urinárias.

 

Como evitar que o pet tenha esse problema?

A prevenção sempre é o melhor remédio. A boa notícia é que existem formas simples de minimizar as chances do seu cãozinho desenvolver as pedras nos rins. Confira as nossas dicas.

  • deixe sempre água fresca à disposição do seu cão, pois ele precisa consumir líquido suficiente para diluir a urina e evitar a formação de cristais;
  • não ofereça sobras e restos dos seus alimentos para o seu cachorro. A alimentação dos cães deve ser regrada, de acordo com o que foi indicado pelo veterinário;
  • permita que o seu cão urine frequentemente. Muitos animais seguram a urina durante muito tempo, pois são levados para passear apenas uma vez por dia. Isso pode ser prejudicial à saúde do animal.
  • correr, brincar e buscar objetos são atividades que liberam toxinas e estimulam o consumo de água. Estimule esse tipo de exercício.

Geralmente, o cálculo renal canino tem causas genéticas, portanto, mesmo com todos os cuidados citados, ainda é possível que o seu animal desenvolva cristais no trato urinário, principalmente durante a velhice.

Nesse ponto, a melhor forma de prevenir problemas mais graves é realizar um bom acompanhamento, com visitas regulares ao veterinário e realização de check-ups anuais.

Contar com um plano de saúde para o pet é fundamental para acompanhar e tratar as pedras nos rins e outras doenças comuns em cachorros. Por isso, fique atento!

Agora que você já sabe como evitar as pedras nos rins de cães, aproveite para compartilhar esse artigo nas suas redes sociais e informar os seus amigos que também têm pets!