Ligue Agora! (11) 4902-9052

Surdez em idosos: conheça 3 causas e os principais sintomas!

Contar com os cinco sentidos, principalmente aqueles ligados à comunicação, é sinônimo de qualidade de vida. Porém, com o passar dos anos, é comum que a surdez em idosos surja como consequência da idade.

Muitas vezes, por conta da perda auditiva, a pessoa acaba se isolando socialmente e se sentindo deprimida. Por outro lado, também é possível conhecer as principais causas e sintomas da surdez, para que o idoso tenha uma vida mais feliz e saudável.

Trouxemos este material pensando em ajudar você a conhecer as principais causas e sintomas dessa doença para que identifique e auxilie as pessoas que você ama. Acompanhe!

 

Causas da surdez em idosos

A perda de audição natural, chamada de presbiacusia, ocorre com o envelhecimento do organismo. Ela é considerada uma doença multifatorial, afeta ambos os ouvidos e geralmente causa sintomas como zumbido, desequilíbrio e vertigem.

Além da causa natural, a hereditariedade e a exposição crônica a ruídos altos, outros fatores também podem provocar a surdez em idosos. Conheça-os a seguir.

1. Uso de medicamentos

Os efeitos colaterais do uso excessivo ou incorreto de algumas substâncias tóxicas ao ouvido podem causar a surdez. Entre os antibióticos, estão os aminoglicosídeos, principalmente a gentamicina e a estreptomicina.

Alguns medicamentos utilizados em quimioterapias também trazem risco de perdas auditivas, bem como o uso excessivo de medicamentos como aspirina e anti-inflamatórios.

2. Infecções

Infecções comuns, como a otite média (relativamente simples e frequente na infância), são capazes de complicar e provocar certos graus de perda auditiva e até surdez completa.

A cocleíte viral e a meningite são outras infecções que podem afetar a parte do sistema nervoso responsável pela audição.

3. Hipertensão

A hipertensão é uma doença que frequentemente provoca alterações estruturais do coração e vasos sanguíneos, aumentando as chances de hemorragias na orelha interna, algo que pode levar a perdas auditivas súbitas ou progressivas.

Ela ainda é capaz de causar a diminuição do fluxo sanguíneo e do transporte de oxigênio, gerando tanto queixas quanto perdas auditivas aos seus pacientes.

 

Sintomas da perda auditiva

O ser humano é capaz de escutar frequências entre 20 Hz e 20.000 Hz. Com o passar dos anos, muitos adultos já não conseguem escutar frequências maiores de 15.000 Hz, sendo comum que alguns indivíduos percam a capacidade de ouvir as frequências ligadas à fala humana.

Normalmente, os portadores da presbiacusia conseguem escutar quando alguém está falando, mas não são capazes de entender o que está sendo dito. Além disso, essas pessoas ainda têm dificuldade de escutar conversas em ambientes muito barulhentos.

O zumbido também é um sintoma bastante comum. Idosos com presbiacusia o descrevem como um barulho que afeta os ouvidos ou se localiza difusamente “dentro da cabeça”.

 

Opções de tratamento

Há algumas alternativas capazes de diminuir consideravelmente os efeitos da surdez em idosos. Conheça-as.

Aparelhos auditivos

Os aparelhos auditivos são muito conhecidos e podem melhorar a audição na maioria dos casos de presbiacusia. Geralmente, mesmo com a perda auditiva avançada, esses equipamentos são eficazes para restaurar a capacidade do paciente de se comunicar.

Além disso, essa opção ajuda a diminuir o zumbido experimentado por muitos idosos com presbiacusia.

Implante coclear

O implante coclear é um procedimento que consiste na colocação de um conjunto de eletrodos no ouvido interno do paciente, a fim de estimular diretamente os neurônios responsáveis pela interpretação dos sons.

Este tipo de implante é bastante seguro e pode ser realizado mesmo em pessoas acima dos 80 anos.

Independentemente do caso e do tipo de tratamento da surdez, é fundamental ter o apoio de um bom plano de saúde para contribuir no processo. Com o auxílio de profissionais qualificados e de boas instalações para fazer exames e testes, o processo certamente fica mais descomplicado e menos dispendioso.

A surdez em idosos deve ser tratada com atenção e detectada o quanto antes, para que a pessoa possa ter um convívio social de qualidade, aumentar sua longevidade e se sentir ativa. Agora que você sabe tudo sobre o assunto, está mais apto a identificar essa doença e auxiliar seus familiares.

E você, gostou deste conteúdo? Então compartilhe-o com seus amigos nas suas redes sociais!